Kit Master Herpes Vírus Humano 6

Áreas médicas: Infectologia

Alta Sensibilidade e Especificidade no Diagnóstico de HHV6

O Kit XGEN Master HHV6 é um teste in vitro para a detecção quantitativa do DNA do vírus herpes humano 6 (HHV6) em amostras de plasma e sangue total humano.

Importância do Diagnóstico

O HHV6 é um ß-herpesvírus com duas variantes (A e B), e infecta cerca de 90% da população antes de dois anos de idade. A maioria das infecções ocorre em crianças saudáveis, causando exantema súbito (roséola infantil).
Em aproximadamente 6% das crianças infectadas o vírus pode levar a encefalite e meningite. Alguns relatos de caso também o associam a hepatite fulminante, púrpura trombocitopênica, miocardite e síndrome hemofagocitária.

O HHV6 infecta, preferencialmente, linfócitos T – CD4. Após a infecção primária, o vírus permanece latente em diferentes células e órgãos do corpo, como os monócitos, macrófagos, rins, cérebro e glândulas salivares. A latência é estabelecida em células progenitoras mielóides e da medula óssea e permanecem durante o tempo de vida do hospedeiro. A reativação em portadores saudáveis é muitas vezes assintomática, mas em portadores com estado clínico imunodeprimido pode levar a sérias complicações.

Algumas das complicações clínicas que podem surgir devido à infecção ou reativação do vírus, em pacientes transplantados, são: supressão da medula óssea, encefalite, encefalopatia, febre, erupção cutânea, rejeição do órgão e, em casos graves, pode levar a óbito.

Em pacientes com AIDS, a carga viral é aumentada, disseminando o vírus para todo o organismo e para os linfonodos, causando infecção em vários órgãos, pneumonite, retinite, infecção ativa do Sistema Nervoso Central (CNS) e também pode resultar em óbito.

Uma vez que a reativação ocorre frequentemente nesses pacientes com o sistema imune deprimido, a pesquisa quantitativa de DNA é um dos testes mais eficientes para avaliação de atividade da doença.

Importância do Diagnóstico

HHV6 é uma das principais infecções virais oportunistas em imunodeprimidos, afetando pacientes com AIDS e transplantados.

Algumas das complicações clínicas que podem surgir devido à infecção ou reativação do vírus, em pacientes transplantados, são:supressão da medula óssea, encefalite, encefalopatia, febre, erupção cutânea, rejeição do órgão e, em casos graves, pode levar a óbito.

Em pacientes com AIDS, a carga viral é aumentada, disseminando o vírus para todo o organismo e para os linfonodos, causando infecção em vários órgãos, pneumonite, retinite, infecção ativa do Sistema Nervoso Central (CNS) e também pode resultar em óbito.

Uma vez que a reativação ocorre frequentemente nesses pacientes com o sistema imune deprimido, a pesquisa quantitativa de DNA é um dos testes mais úteis para avaliação de atividade da doença.

Vantagens do Diagnóstico Molecular por PCR em tempo real

A técnica PCR (Polymerase Chain Reaction – Reação em cadeia da Polimerase) consiste na amplificação in vitro usada para aumentar em milhares de vezes o número de cópias de uma região do genoma, a fim de produzir ácido nucleico suficiente para uma análise adequada. Os resultados são muito mais rápidos e de alta sensibilidade.

A reação de PCR em Tempo Real é de até 2h30, permitindo que a entrega do resultado, desde a coleta da amostra até o diagnóstico clínico, seja realizada em pouco tempo e com alta sensibilidade.

  • Capacidade de quantificação da carga viral com precisão;
  • Diferenciação da infecção latente em casos em que há replicação viral;
  • Diagnóstico rápido e sensível, principalmente se comparado a outras metodologias;
  • Metodologia confiável para o diagnóstico médico, sem falsos positivos ou negativos;
  • Facilidade na interpretação dos dados;
  • Resultados em até 2h30;
  • Todos os reagentes necessários fornecidos em um único kit;
  • Especificidade e alto desempenho.

 

herpes virus humano 6

A presença do vírus pode ser observada através do aumento de fluorescência do fluoróforo FAM. A amplificação positiva do Controle Interno (CI) é detectada no canal de fluorescência do fluoróforo JOE/VIC. O controle interno é inserido na extração de ácidos nucleicos ou na mistura de reação de PCR possibilitando a identificação de inibição do processo.

herpes virus humano

A curva de amplificação pode ser verificada (Vermelho=16.500 cópias/μL, Amarelo=1.650 cópias/μL, Verde claro=165 cópias/μL, Verde escuro= 16,5 cópias/μL ).

DOWNLOADS

ORÇAMENTO

Especificação Descrição
Metodologia/Tecnologia qPCR/TaqMan®
Quantidade de Testes 100 testes
Amostras Plasma e sangue total humano
Modelo XG-HHV6-MB
Registro ANVISA 80502070011

Preencha os campos e receba as novidades da Mobius em seu e-mail!