Vírus Epstein-Barr (EBV)

Áreas médicas: Infectologia, Transplante

Patógenos: EBV, Vírus Epstein-Barr

O diagnóstico tardio pode levar à transtornos linfáticos e câncer

O EBV, membro da família Herpesviridae, é transmitido pela saliva e infecta células epiteliais da orofaringe, nasofaringe, glândulas salivares e ainda linfócitos B. O vírus está associado principalmente à mononucleose infecciosa na adolescência, mas também pode estar relacionado a outros tumores.

Cerca de 90% da população mundial é infectada por esse vírus em algum momento da vida, sendo a grande maioria assintomática. Em indivíduos imunocomprometidos, tais como receptores de transplante e pacientes portadores de HIV, a alta replicação do EBV é o principal fator predisponente para o desenvolvimento de uma ampla gama de transtornos linfoproliferativos de células B, como o linfoma de Burkitt, carcinoma nasofaríngeo e linfoma Hodgkin e não-Hodgkin.

A medição quantitativa do DNA do EBV diferencia os portadores saudáveis, com baixos níveis de carga viral, dos portadores com elevada taxa de replicação viral, responsável pelas doenças relacionadas com EBV.

Os ensaios moleculares, tais como os ensaios de PCR em Tempo Real, são uma ferramenta útil para o diagnóstico precoce de infecção por EBV devido à alta sensibilidade e especificidade.

 

Benefícios do Diagnóstico Molecular

+ Rápido

Resultados em poucas horas

+ Sensível

Diagnóstico de alta sensibilidade

+ Preciso

Metodologia sem falsos positivos ou negativos

+ Acessível

Todos os reagentes necessários fornecidos em um único kit

DOWNLOADS

ORÇAMENTO

Especificação Descrição
Metodologia/Tecnologia qPCR/TaqMan®
Quantidade de Testes 100 testes
Amostras Sangue total e Plasma
Modelo XG-EBV-MB
Registro ANVISA 80502070016
Equipamentos Compatível com automação. Consulte-nos