Citomegalovírus (CMV)

Áreas médicas: Infectologia, Transplante

Patógenos: Citomegalovírus, CMV

O diagnóstico tardio pode levar pacientes imunossuprimidos ao óbito.

O citomegalovírus é o maior membro da família dos Herpesvírus humano e tem prevalência mundial. Dados clínicos indicam que o CMV infecta vários tipos de células teciduais e, portanto, é responsável por uma infinidade de complicações clínicas.

Em pessoas saudáveis, a infecção pode causar alguns sintomas controláveis. Já em imunossuprimidos, como pacientes transplantados, é potencialmente a maior causa de morbidade e mortalidade. Estratégias antivirais profiláticas e preventivas têm sido desenvolvidas e tentam evitar o tratamento agressivo da doença do enxerto contra hospedeiro. A quantificação da carga viral do CMV define especificamente a progressão da doença.

A detecção do CMV por técnicas moleculares é mais sensível do que os métodos tradicionais de determinação da antigenemia, permitindo avaliar até mesmo pacientes neutropênicos. Além disso, é mais informativa do que a sorologia, pois realiza-se a quantificação absoluta (carga viral) do DNA do CMV.

A técnica de PCR em Tempo Real permite ainda a diferenciação da infecção latente (dormente) em casos em que há replicação viral, e pode ser utilizada para o monitoramento da resposta à terapia antiviral de pacientes submetidos ao tratamento.

 

Diagnóstico Molecular

+ Rápido

Resultados em poucas horas

+ SENSÍVEL

Diagnóstico de alta sensibilidade

+ ESPECÍFICO

Metodologia sem falsos positivos ou negativos

+ Acessível

Todos os reagentes necessários fornecidos em um único kit

DOWNLOADS

ORÇAMENTO

Especificação Descrição
Metodologia/Tecnologia PCR em Tempo Real One Step/TaqMan®
Quantidade de Testes 100 testes
Amostras Sangue, Plasma e Fluído amniótico
Modelo XG-CMV-MB
Registro ANVISA 80502070015